O start


Hoje inauguro o meu blog e nada mais justo do que começar falando sobre o start oficial da minha profissão: a fotografia.


Desde jovem sempre fui muito apaixonada pela fotografia e esse fato se dá por vários motivos: observar, eternizar olhares, fazer com que momentos sejam belos para sempre e, como todos sabem, reviver acontecimentos incríveis através das imagens, além de uma importante ferramenta para o documental da nossa história. Comecei a fotografar, querer estudar e me profissionalizar mesmo em 2008 e partir desse ano percebi que a leveza que a fotografia me trouxe fez com que eu me sentisse renascida, sim, foi como se eu tivesse nascido e despertado para a vida nesse ano.


Fui, então, procurar cursos alternativos para me aprimorar na técnica, pois o talento e amor não é o bastante para tornar-se um profissional. Através de uma queridíssima, Grasi Bonci, conheci as Oficinas Culturais do Estado de São Paulo e, então, me inscrevi no workshop "Linguagem Fotográfica", ministrado pela professora Márcia Alves. Os dias eram mais inspiradores e felizes quando ia às aulas na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Era realmente incrível o que acontecia dentro do meu inconsciente e mal sabia que ali seria o start para um amor viciante e que eu jamais teria coragem de abandonar.

Sentia-me alegre e inteira, conheci muitas pessoas maravilhosas e que até hoje, mesmo com pouco contato, são muito importantes para mim. Vivemos momentos muito felizes, aprendemos muito com o que cada um tinha a oferecer e, ao final, vivenciamos uma saída fotográfica que tornou-se muito memorável e saudosista:


Paranapiacaba. Julho, 2009.

Muitas das incríveis pessoas que conheci não estão nessa foto em Paranapiacaba, mas lembro de cada um deles como se fosse hoje e o carinho ainda é o mesmo. A partir de então senti que o aprendizado não consiste em apenas um curso, mas que é sim uma constante. Fui então procurar mais cursos na área e queria mesmo era estudar no Senac, mas o curso de fotografia que a escola oferece é muito concorrido, então fui tentando a vaga e só consegui me matricular em julho de 2012. O ciclo continuou e conheci mais pessoas queridas que tornaram-se importantes para a minha vida.

Os professores com o qual tive a sorte e o prazer de conviver e aprender são muito capacitados e verdadeiros mestres. Não posso deixar de citar alguns nomes: Marcos Marini, Leonardo Delasanta, Dayan de Castro, Caetano Barreira, Graziela Kunsch, Camila Ventura e Tatiana Barreto, muitíssimo obrigada por me ensinarem tanto! Gostaria de agradecer, também, a grandes amigos e maravilhosas pessoas que me incentivaram, me orientaram e ainda me orientam muito nessa jornada: Fabiana (minha irmã), Sonia (minha mãe) e Levi (grande amigo)! Muito obrigada por tudo e por tanto carinho!!!


Além dos amigos que já conhecia e dos professores que tive, fiz amigos na turma e após ingressar no curso técnico, comecei a trabalhar na área de fotografia social, espetáculos e no fotojornalismo, a partir de então só foi aumentando as amizades, a experiência e o norte para a área que eu realmente gostaria de seguir na fotografia. Hoje trabalho com fotografia social e corporativa e sou muito feliz e realizada nessa área, embora muitos profissionais da fotografia tenham preconceito com relação a fotografia social, rs. Amo o que faço!

Aqui estão algumas fotos do primeiro módulo no curso Técnico em Processos Fotográficos e mesmo que não tenham muita técnica, são extremamente lindas para os meus olhos, pois tem muita memória e importância sentimental para mim. Obrigada fotografia por me fazer uma pessoa melhor e mais feliz.




Saída fotográfica no Parque da Luz, Senac São Paulo. Agosto, 2012.

Conclusão do curso Técnico em Processos Fotográficos, Senac São Paulo. Fevereiro, 2013.

#fotografia #senac #curso #workshop #início #começo #start #amor #paixão #canon #profissão

Arquivo
Recentes
Posts em Destaque
RSS Feed
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now